Bandeiras tibetanas de oração - grande - varal 2m - Lakshmi - Estilo de viver

Bandeiras tibetanas de oração - grande - varal 2m


Bandeiras tibetanas de oração - grande - varal 2mBandeiras tibetanas de oração - grande - varal 2m Bandeiras tibetanas de oração - grande - varal 2mBandeiras tibetanas de oração - grande - varal 2m Bandeiras tibetanas de oração - grande - varal 2mBandeiras tibetanas de oração - grande - varal 2m
Bandeiras tibetanas de oração - grande - varal 2m Bandeiras tibetanas de oração - grande - varal 2m Bandeiras tibetanas de oração - grande - varal 2m

Bandeiras tibetanas de oração - grande - varal 2m

 

R$55,00

(1)
Tamanho:
UN

Quantidade:
- +

Entrega

Consulte o valor do frete ou retire na loja gratuitamente


   » Não sei meu CEP

Descrição do produto


As Bandeiras de Oração (Lung Ta, ou “Cavalo do Vento”) são uma das mais tradicionais imagens do Budismo Tibetano. Em locais relacionados com a prática do Vajrayana, é possivel encontrá-las um pouco por todo o lado. Ondulando no alto das grandes montanhas, nas fachadas dos templos, nas portas das casas, são usadas para promover a paz, compaixão, força e sabedoria.


A colocação destas bandeiras é feita, não para pedir ou agradecer a qualquer divindade, mas sim com o fim altruístico de fazer com que o vento leve as bençãos nelas contidas a todos os seres sencientes. Apesar de não se ter certezas quanto à origem deste costume (trata-se de uma tradição exclusiva do budismo Tibetano), é natural que constituam um misto de heranças culturais entre o xamanismo Bonpo, (que utilizava bandeiras coloridas em cerimoniais de cura) e as práticas Indianas (nas quais se utilizam faixas de tecido impressas com excertos dos Sutras).


Entretanto, é certo que as bandeiras de oração, tal como hoje as conhecemos, foram introduzidas no Tibete, tal como a técnica de impressão das mesmas com blocos de madeira, pelo mestre Indiano Atisha, no Sec. XI. Yatri Lhundup Antes da chegada do budismo no Tibete, estas bandeiras já eram utilizadas pelos seguidores da tradição Bön, presente no país até hoje, pendurando-as estendidas como meio de proteção. Após o advento da crença budista, seus adeptos então as adotaram, relacionando cada um dos cinco Budas Dhyani aos elementos da natureza: Akshobya – azul – Água: significa a sabedoria semelhante ao espelho, que reflete puramente; Ratnasambhava – amarelo – Terra: traduz a sabedoria da equanimidade, da imparcialidade divina; Amitaba – vermelho – Fogo: representa a sabedoria discriminativa, que individualiza cada ser com seus desejos e paixões únicos; Amogasidi – verde – Ar: é a sabedoria da ação perfeita, que atinge todos os objetivos traçados; Vairochana – branco – Céu: simboliza a sabedoria da verdade. A diferença nessa adaptação das bandeiras pelo budismo consistiu no local onde pendurar: deve ser o mais alto possível. Dessa forma, o vento pode tocar e balançá-las, levando consigo as orações nelas inscritas.


Origem: NEPAL


Material Principal: TEXTIL/ALGODÃO


Tamanho (LxPxA cm): cada bandeira mede aproximadamente 22cm x 15cm e o varal tem 2m aproximadamente


Peso (kg): 0,050

Comentários


Andrea Armellei

Peças com vibe